segunda-feira, 19 de setembro de 2016



No dia 19 de setembro de 1921 nasceu no Recife, o patrono da educação brasileira: Paulo Freire. Hoje, vivo, estaria comemorando 95 anos de pensar e transformar com empatia, coragem e fé.

Sua história com o Rio Grande do Norte iniciou-se pouco antes do período da Ditadura Militar, em 1963, quando foi responsável pela alfabetização de 300 adultos no período de quarenta e cinco dias. Graças a seu método inovador, tornou o desafio vencível, valorizando a autonomia, as ideias e a criatividade de cada uma das pessoas, tantas vezes oprimidas.

No curso de sua vida, o Golpe o fez ser exilado na Bolívia. Fora do Brasil, fez trabalhos de caráter pedagógico, político e social no Chile, em Moçambique, no Guiné-Bissau, em Cambridge, na Universidade de Harvard e em Genebra.

Notavelmente, a sua história de vida o possibilitou construir ideais eternos que transpassam a materialidade. Assim, cumulam sonhos nas mentes e corações de muitas pessoas nos países por onde passou e naqueles outros que alcança por meio da mensagem educadora deixada de herança para o mundo.

De um jeito muito especial, essa mensagem tocou alunas e alunos da UFRN que, inspirados por esses ideais, criaram o atual Programa de Educação Popular em Direitos Humanos – Motyrum, composto por jovens imbuídos de uma vontade amorosa de mudar o mundo que enaltecem a memória de Paulo Freire, parabenizando-o pela sua vida e fazendo votos pela imortalidade de suas ideias.

2 comentários: