quarta-feira, 17 de agosto de 2016

A vida urbana não para!



Já voltamos às aulas há algumas semanas, mas o relato de hoje vem de uma época de tranquilidade para uns e muito trabalho para outros, afinal, a vida urbana não para!

Por conta disso, ainda que em férias das aulas na UFRN, as alunas e alunos participantes do Núcleo Urbano do Programa Motyrum não deram pausa nas atividades! Durante a tarde de sábado do dia 16 de julho, as(os) estudantes foram de porta em porta, acompanhados da simpatia de Dona Vera, falar com as(os) moradoras(es) de cada uma das residências da Comunidade do Jacó. A conversa tinha como motivo fazer a entrega do folder que apresenta o Programa, falar das conquistas já feitas, enfatizando que juntos as(os) moradoras(es) do Jacó podem muito mais!

Durante esse período entre a última ação e essa entrega dos convites para um novo encontro no dia 23 de julho, o Poder Público se fez presente na comunidade do Jacó de uma forma muito positiva: garantindo o direito à saúde dos moradores que buscaram a Secretaria Municipal, entregando ofício solicitante de ações preventivas contra a proliferação do mosquito aedes aegypti e de ratos que assolavam a comunidade. Foram os(as) agentes municipais de saúde que passaram nas residências orientando as pessoas em como combater o mosquito e os ratos, agindo com mecanismos de controle de pragas de dedetização e desratização.


Dia 23 de julho, o Teatro dos Bonecos se repetiu. Nós do Motyrum, as(os) moradoras(es) do Jacó e os(as) agentes da Secretaria Municipal de Saúde sentamos em uma roda de conversa para debater as questões relativas a saúde das(os) moradoras(es) nesses aspectos.

Enquanto isso, as crianças brincavam. Faziam pinturas relativas aos aprendizados com o Teatro de Bonecos retratando sobre o aedes aegypti e as doenças das quais ele pode ser um vetor de transmissão. Já os adultos, tiraram dúvidas e apresentaram outros problemas, como as dificuldades com a coleta de lixo e questões relativas a terrenos abandonados de dominialidade desconhecida que acumulam resíduos sólidos e orgânicos, de modo a inviabilizar sua destinação correta.

Sendo assim, nos aproximamos de mais uma ação porta a porta. Em breve, estaremos fazendo visitas para registrar, mediante questionário, uma conversa com os moradores, objetivando melhor conhecermos a comunidade, assim como, usarmos juntos de um perfil comunitário para desenvolvermos cada vez mais nas nossas ações, a identidade com o dia-a-dia das pessoas que moram no Jacó.


Nenhum comentário:

Postar um comentário