sábado, 2 de maio de 2015

Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos é apresentado ao novo secretário da Educação do RN



Via: Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC)

O Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos foi apresentado na manhã da quinta-feira (5) ao titular da Educação do RN, professor Francisco das Chagas Fernandes. A apresentação aconteceu na sala de reunião do gabinete da Secretaria da Educação, no Centro Administrativo, com a presença de universitários, professores e técnicos da Educação do RN. 

O secretário Francisco das Chagas conheceu, na manhã desta quinta (5), o Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos. O intuito do encontro era a apresentação do projeto ao titular da pasta e a discussão da institucionalização do Motyrum junto a secretaria. A reunião foi acompanhada pelo Núcleo Estadual de Educação para Paz e Direitos Humanos (NEEPDH).  


O programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos segue para seu segundo ano de atividades na rede estadual de ensino. O programa faz parte de projeto de extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) voltado para estudantes de escolas públicas. Desde o ano passado um dos núcleos do Motyrum, o Infanto-Juvenil, desenvolve atividades de cidadania na Escola Estadual José Fernandes Sampaio, no bairro de Ponta Negra em Natal. 



Com uma didática baseada em encontros, palestras e rodas de conversa, os universitários abordam temas como prevenção a violência, relações étnicas, questões raciais e diversidade de gênero. Fazem parte do projeto alunos dos cursos de Direito, Psicologia, História, Ciências Sociais, Pedagogia, Serviço Social, Gestão de Políticas Públicas e Comunicação Social. 

O titular da Educação, professor Francisco das Chagas, elogiou os trabalhos desenvolvidos pelos jovens e pediu que as necessidades do projeto fossem apresentadas a pasta para análise: “Um projeto como esse tem que dialogar com diversos setores, como a 1ª Direc, para sabermos o que está sendo feito e como as partes podem ajudar”. 

Para João Maria Mendonça, a reunião serviu para um primeiro contato da nova gestão da secretaria com o projeto: “Existe um estudo de expansão do programa para outras escolas, mas neste momento devemos apresentar aos novos gestores o que está sendo desenvolvido. Somente assim podemos traçar as nossas metas”. 

A Escola Estadual Dinarte Mariz, localizada em Mãe Luiza, é uma das instituições cotadas para receber o programa neste ano. A escolha da unidade de ensino é realizada com base em estudos de zonas de vulnerabilidade realizados pelo Neepdh e Motyrum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário