sábado, 2 de maio de 2015

Em meio à crise penitenciária, SEJUC ainda não investiu em segurança


Via: Portal no Ar
Quatro meses após o início da gestão do governador Robinson Faria e em meio ao caos no sistema prisional e de segurança pública, a Secretaria de Justiça e Cidadania não realizou nenhum investimento, em que pesem ações anunciadas para conter a onda de violência nos presídios e que transbordou para a sociedade.
Até a publicação desta reportagem, a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania pagou, desde janeiro, R$ 24.839.087,25, sendo R$ 16,1 milhões do Tesouro do Estado e R$ 8,1 milhões do Fundo Penitenciário do RN. No mesmo período do ano passado, os gastos foram de R$ 29,5 milhões, também sem nenhum investimento. Em ambos os casos, os gastos com pessoal e custeio esgotam o orçamento da Sejuc.
Os gastos com pessoal atingem R$ 14.812.498,67. Já as despesas com alimentação somam R$ 7.879.017,57. A diferença de quase R$ 2.2 milhões é aplicada em aluguéis de veículos, custeio e diárias.
Na segunda-feira (27), em audiência pública na Assembleia Legislativa, o juiz da Vara de Execuções Penais de Natal, Henrique Baltazar sugeriu que o governo remanejasse recursos de outras pastas se pensava em levar a segurança pública um assunto realmente a sério.
A reportagem não conseguiu contatar o titular da Sejuc, Edilson França, para repercutir os números. Também na segunda-feira, ele anunciou a aquisição de tornozeleiras eletrônicas para os presos. Quanto à reforma dos presídios, os custos deverão ser discriminados no orçamento da Secretaria de Infraestrutura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário